Sobre a Orquestra Sinfônica de Rio Claro

Fundada em 1983, durante estes 31 anos está presente em nossa cidade, se apresentando em concertos e oferecendo cursos gratuitos de instrumentos musicais a toda comunidade através de sua Escola Livre de Música "Fábio Marasca". A Orquestra Sinfônica é uma entidade autônoma e busca formas de manter sua missão que é democratizar o acesso à cultura e o ensino musical instrumental.

 

Professores da UNICAMP fazem concerto e masterclass na OSRC

Dois professores dos cursos de graduação e pós-graduação da UNICAMP estiveram em Rio Claro em Agosto de 2014 apoiaram o projeto desenvolvido pela OSRC. 

Os professores Lars Hoefs (violoncelo) e Mauricy Martin (piano) conheceram os alunos da OSRC nos seus respectivos instrumentos e puderam mostrar um pouco mais do dia-a-dia da vida de um estudante de música. Assim, esses alunos também já tiveram a oportunidade de ter contato com os professores que possívelmente podem vir a encontrar no futuro, quando decidirem seguir carreira na música e fazerem a graduação na UNICAMP, que é tão bem conceituada.

A escola, que já vinha imprimindo um novo rítmo no ensino musical de 2012, vem cada vez mais chamando a atenção de grande profissionais e artisitas que se dispoem à participar desse projeto na cidade de Rio Claro.

Mais uma vez a OSRC agrecede a participação dos professores.

 

Lars Hoefs

Violoncelista norte americano, é professor de Violoncelo e História da Música na Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Obteve o título de Mestre e Doutor em Violoncelo Performance pela University of Southern Califórnia (Los Angeles), onde estudou com ex-Spalla da Los Angeles Philharmonic, Ronald Leonard e é Bacharel pela Northwestern University (Chicago), orientado por Hans Jorgen Jensen.

Foi concertino na Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) na temporada de 2009.

Apresentou-se como solista e camerista em Nova Iorque, Londres, Praga, Jerusalem, Hong Kong, além de Alemanha, França, Canada, China, Itália, Polônia, Ucrânia e nos EUA.

No Brasil, apresentou o Concerto para Violoncelo e Orquestra de A. Dvorak no Teatro Amazonas em Manaus e em algumas cidades do interior de São Paulo como Campinas e Sorocaba. Apresentou o Concerto em Lá Menor para Violoncelo e Orquestra de C. Saint-Saens no Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão, e em cidades no interior do Rio de Janeiro. Apresentou ainda a obra integral de Villa-Lobos para violoncelo e piano no 50° Festival Villa-Lobos no Rio de Janeiro.

Participa regularmente em festivais como Rio International Cello Encounters, Festival Virtuosi em Recife, Anchorage Summer Music Festival em Alasca e Ipalpiti Festival of International Laureates em Los Angeles.

Teve seus concertos transmitidos na TV 

 

Maurícy Martin

Maurícy Martin, se destaca por sua atuação como pianista e educador no Brasil, EUA, Itália, Sérvia, Argentina e Paraguai. Além de apresentações nas principais cidade brasileiras, também já se apresentou nos grandes centros culturais dos Estados Unidos e Argentina como Nova York, Washington DC, Chicago, Cincinnati, Indianapolis, Atlanta, Boston, Buenos Aires e Mar del Plata. Como camerista, colaborou com respeitados artistas, incluindo os brasileiros, violoncelista Antonio Lauro Del Claro, soprano Niza Tank e contrabaixista Milton Masciadri, o alemão Martin Krasnenco barítono e clarinetista belga Walter Boykens. Como solista de orquestra, já tocou sobre a regência de Aylton Escobar, Benito Juarez, Claudio Cruz, Eduardo Ostergren, Julio Medaglia e Lutero Rodrigues. Seu estilo pianístico é reconhecido pelo seu "som claro, limpo e bonito". Sua apresentação da Sonata I de Alberto Ginastera em Raleigh (EUA) foi aclamada como “um das melhores apresentações..., mostrando musicalidade profunda e compreensão da alma interior da música, bem como uma facilidade técnica de mais alto nível”. Educador dedicado, Maurícy Martin traz consigo respeitada reputação nacional como professor e julgador em concursos. Como artista convidado já ministrou Master Classes nas principais universidades e escolas de músicas brasileiras; nos EUA na Georgia State University, Cinccinatti Conservatory of Music, Indiana State University, Meredith College, Western State University of Connecticut, Northwestern State University of Lousiana, Southern University, Universith of North Dakota; no Paraguai na Universidad Nacional de Asuncion e na Escola de Música Isidor Bajic na Sérvia.

Maurícy Martin é professor e chefe de departamento de piano na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desde 1985.

 

FUNARTE - Sinfônica é Contemplada no Prêmio de Apoio a Orquestras 2014

Sinfônica de Rio Claro é contemplada no Prêmio Funarte de Apoio a Orquestras. A Fundação Nacional de Artes (Funarte) divulgou nesta segunda-feira, 7 de julho, a lista de projetos contemplados no Prêmio Funarte de Apoio a Orquestras. O Prêmio Funarte de Apoio a Orquestras vai contemplar 31 projetos, cada um no valor de R$ 40 mil.

Esse edital tem por objetivo a seleção de projetos de orquestras que se enquadrem nas classificações tradicionais de “orquestra sinfônica”, “orquestra de cordas” e “orquestra de câmara”, e que visem à aquisição de instrumentos musicais; e/ou aquisição de peças de reposição e/ou materiais de consumo para instrumentos musicais; e/ou aquisição de estantes nacionais para orquestra; e/ou reparação de instrumentos musicais de sua propriedade.

A política de Editais em 2014 da Funarte visa ao estímulo, à reflexão e à experiência estética do público, além do compromisso com a sustentabilidade e com a inclusão social. Os projetos deverão valorizar e fortalecer a memória e a diversidade da cultura brasileira; contemplar temas relevantes da sociedade contemporânea, as novas linguagens, a nova produção cultural brasileira, a transversalidade das artes, a educação, a democratização e a acessibilidade à cultura.

 

Veja detalhes em http://www.funarte.gov.br/musica/divulgados-os-projetos-contemplados-no-premio-funarte-de-apoio-a-orquestras-2014/